Como Conseguir Trabalho em um Mundo Sem Emprego

8 Flares Twitter 0 Facebook 3 Google+ 1 LinkedIn 4 Email -- Buffer 0 8 Flares ×

Começando do Zero…

Como conseguir trabalho em um mundo sem empregoA Base para Conseguir Trabalho…

Tudo começa com a sua mente, depois com o seu ambiente e por fim com os seus entes. Anota aí:

  1. Mente
  2. Ambiente
  3. Ente

Quando você consegue controlar (só um pouco) a sua mente (1), seus instintos vão te forçar a buscar soluções; a encontrar um ambiente (2) em que você possa se desenvolver melhor, achar uma saída.

A consequência disso é que a sua rede de entes (3) muda.

E é neste ponto que as transformações acontecem.

Voltando a 1999

Em 1999 eu morava em uma cidade com 15 mil habitantes. Arrumar emprego era muito complicado (e ainda é), pois além de pagar pouco, as oportunidades não se encaixavam no estilo de vida que eu gostaria de ter.

Meu falecido pai, no alto da sua sabedoria e com seu estilo amável e incentivador sempre dizia:

“Este vagabundo não quer nada da vida”.

Ouvi isso tantas vezes que quase cheguei a acreditar que ele estava certo.

Para ficar melhor, no mesmo período, me apaixonei e decidi que havia encontrado o amor da minha vida. Isso mesmo, não tinha dinheiro nem pra comprar um refrigerante e agora estava pensando em casar.

Resumindo: Minha mente estava uma bagunça, me encontrava em um ambiente desfavorável e os meus entes próximos pouco podiam me ajudar.

Porém, eu estava feliz!

Encontrando o que Importa

corrida das ratosNa música Pontes Indestrutíveis do Charlie Brown Jr a frase “Só o amor constrói pontes indestrutíveis” diz tudo o que você precisa para sair da “corrida dos ratos”.

E se você não sabe o que significa “corrida dos ratos”, existe uma enorme possibilidade de você estar vivendo ela há anos sem saber.

A Wikipedia define bem o termo:

Corrida dos ratos é um termo usado para um exercício sem fim, auto-destrutivo ou inútil.

Evoca a imagem dos esforços inúteis de um rato de laboratório tentando escapar correndo em uma roda ou em volta de um labirinto. 

A corrida de ratos é um termo frequentemente usado para descrever o trabalho (particularmente o excessivo): se alguém trabalha muito, está na corrida dos ratos. Esta terminologia contém implicações segundo as quais muitas pessoas veem o trabalho como uma busca interminável com pouca recompensa ou propósito.”

Voltando…

Não importa a pergunta, não importa a dúvida, não importa o ambiente e a dificuldade em que você se encontra.

A resposta é sempre o Amor.

Você precisa amar alguma causa, alguém ou a si mesmo. Enquanto você não amar pelo menos uma destas três opções, não importa se você está vivendo em 2015 ou em 2050, nada que fizer vai dar certo.

Alguns chamam isso de “ter um propósito”, outros de “meta”, mas o nome não importa também. O Amor é o que importa, pois nos dias de dificuldades, será ele que te fortalecerá.

Acredite, só o amor constrói pontes indestrutíveis.

Eu amo minha esposa, amo meu estilo de vida e faço o que for necessário (dentro da ética, claro) para ficar com eles. Naquele momento, isso significava: mudar de cidade, arrumar um emprego, ganhar o suficiente para sustentar minha nova família.

E foi o que eu fiz: Mudei minha mentalidade (1) e meu ambiente (2).

A consequência disso é que conheci muitas outras pessoas (3), aprendi coisas que nem imaginava que existiam e os resultados vieram. Um fato importante desta jornada: em nenhum momento eu hesitei, simplesmente não olhei para trás.

Ame e faça o que tiver que ser feito. Mude quantas vezes for necessário até encontrar a saída. Até encontrar o que deseja.

Lidando com o Cenário Atual

Tudo o que eu disse até então foi pra ajudar em sua base de sustentação, pois sem estrutura, nenhuma “casa” fica em pé por muito tempo. Agora, vamos lidar com o cenário atual.

Os empregos formais estão acabando, isso é um fato!

O salário médio real nos EUA hoje, ajustado pela inflação é quase 10% menor do que era em 2007.

No Brasil, as leis trabalhistas não ajudam, a nossa ineficiência e cultura não ajudam, o governo corrupto não ajuda e a tecnologia, bem… a tecnologia vai continuar “comendo milhares de empregos todos os dias no café da manhã”.

O mundo está mudando em um velocidade absurdamente rápida e provavelmente 80% dos cargos que existem hoje não vão existir daqui 5-10 anos.

Como eu sei disso? (Analise você mesmo os cargos de 5-10 anos atrás).

Um estudo da Forrester Research mostra que 22% dos 4.5 milhões de vendedores B2B perderão seus empregos até 2020 nos Estados Unidos.

Plataformas como Airbnb e Ubber estão mudando a maneira como o mundo faz negócios. Hoje, o Airbnb possui o equivalente a 1% do mercado global de hospedagem sem possuir 1 quarto.

São 35 milhões de hóspedes, presença em 190 países e nenhum estoque!

No primeiro trimestre de 2015, Ubber cresceu a uma taxa de 40.000 novos motoristas/mês. Sabe o que isso pode fazer com o mercado de transporte e logística a médio/longo prazo? Não? Para ser sincero: nem eu.

No entanto, consegue visualizar como estamos vivendo mudanças estruturais drásticas na maneira como fazemos negócios?

O emprego formal está morto. O que não significa uma notícia ruim.

O emprego formal está morto. O que não significa uma notícia ruim, só que uma adaptação se faz necessária.

Não estou dizendo que você não vai mais conseguir um bom emprego, nem mesmo dizendo que deve fazer loucura e largar tudo. Só estou ilustrando algumas tendências reais (dos últimos 10-15 anos pelo menos) e que não tem nada a ver com “A Crise atual no Brasil”.

Espero que perceba que existem milhares de oportunidades escondidas neste cenário.

Se você mora em uma cidade turística por exemplo, nada te impede de se beneficiar da plataforma do Airbnb sem nem mesmo alugar um quarto da sua casa. Como? Ajudando outras pessoas a alugarem os seus quartos.

Pense, quantas pessoas não sabem tirar fotos bonitas? escrever uma resenha e usar a internet para colocar o seu quarto no Airbnb para alugar?

Muitas…

Logo, se você gosta do mercado de turismo e tem esta habilidade, pronto, você tem um negócio com crescimento exponencial nas mãos e não precisou investir 1 centavo tentando copiar o site do Airbnb.

O segredo é focar nas oportunidades, focar no trabalho que você pode fazer e aproveitar para surfar as ondas que existem hoje.

Vencendo o Desemprego, a Crise e todos os seus Medos

Agora que você já sabe como Começar do Zero, encontrou O que Importa e está ciente do Cenário Atual, segue abaixo a minha pequena lista de dicas para enfrentar qualquer crise, conseguir trabalho ou outros medos que surgirem ao longo da sua vida.

  1. Encare a realidade e aprenda a se adaptar (e rápido).

    “Não é o maior que devora o menor, mas o mais rápido que devora o mais lento“ – David Pinto, fundador da Dr. Resolve.

  2. Você não é o seu cargo.

    Logo, você pode fazer qualquer coisa (onde QUALQUER COISA significa inclusive vender Pastel na feira e ser feliz demais). Esqueça esse papo de “Carreira”, afinal, quem disse que você só pode fazer uma coisa na vida?

  3. Anos de experiência não significam nada.

    Resultado é o que importa. Se você não é um cara que dá resultado, então é um custo. E a melhor coisa que uma empresa pode fazer com um custo é cortá-lo.Não se sinta ofendido ou me interprete mal…

    Eu mesmo tenho 15 anos de experiências no mercado de desenvolvimento de software e planejamento, porém, se eu não for capaz de gerar e entregar resultado para os meus clientes hoje (não ontem, não amanhã), as chances de conseguir novos contratos são: zero.

    Não importa o diploma, o nome da faculdade, sem resultado… você está fora do jogo.

    Pense: Você contrataria uma Empregada Doméstica com 15 anos de experiência, boazinha, educada, mas devagar… ou uma que limpa de verdade, na metade do tempo da outra e ainda te economiza uns 15% do valor?

    Seja o tipo de pessoa que resolve problemas e não do tipo que cria problemas.

  4. Você é a média das 5 pessoas que convive.

    Não sou eu quem digo isso, pesquise as pessoas mais bem sucedidas do mundo e eles vão te falar o mesmo.

    Então, selecione bem quem escuta e com quem anda.

    Pare por um momento agora e reflita quem são estas pessoas. Será que elas são otimistas ou pessimistas? elas amam ou odeiam os seus trabalhos e vidas? elas costumam ajudar a outras pessoas ou só querem saber “do seu”?Se o ambiente atual não for dos melhores, lembre-se que você sempre pode mudar.

    Não tenha preguiça, frequente alguns eventos, conheça outras comunidades, faça novas amizades, inscreva-se em um curso para aprender uma nova habilidade, viaje para outro estado, país…

    Para resultados diferentes, atitudes diferentes.

  5. Dê para receber e não ao contrário.

    Todo mundo está ocupado, todo mundo quer atenção, todo mundo precisa de algo, todo mundo tem um problema para resolver.

    Porém, lá no fundo, você acha que precisa mais do que todo mundo…

    Afinal, você está passando por uma crise ou está desempregado ou muito decepcionado e triste com alguém. É natural se sentir assim, mas na prática, fazer o papel da vítima não vai te ajudar em nada.

    Quando estiver em baixa, faça isso: marque 30 cafés para os próximos 30 dias.

    Ajude cada uma destas pessoas com ideias, coisas que são úteis pra elas (e não para você). Simplesmente ajude! Isso vai fazer bem para o seu coração, você vai se sentir mais útil e acredite, portas e oportunidades vão se abrir, pois pessoas fazem negócios com pessoas e não com empresas.

    Mostre que você é capaz, ajude de verdade que o telefone vai voltar a tocar.E quando estiver em alta?

    Faça exatamente a mesma coisa, marque os 30 cafés e ajude as pessoas. Crie o hábito de nutrir a sua rede de contatos sempre que puder, independente de obter algum retorno sobre isso.

    Nem tudo é sobre dinheiro.

    Lembre-se do que eu falei sobre o que realmente importa no começo do artigo.

  6. Volte a estudar.

    Não importa muito o que, mas estude algo que te interesse. Se coloque na posição de aprendiz em alguma área da vida, isso vai te ajudar a se manter humilde e te ensinar a começar do zero de novo (e de novo).

    Pois no momento em que você sentir que tem todas as respostas e não precisa de ninguém, acredite, você estará bem perto do fracasso.Volte a estudar, mantenha se humilde ou “quebre a cara”. A escolha é sua!

  7. Não importa a sua religião, nem mesmo se você acredita, Deus é contigo!

    Porém, não perca tempo pedindo a Ele “coisas”, mas sabedoria para lidar com os desafios que você tem pela frente.Por mais preconceito que as religiões sofram e, mesmo sabendo que muitas delas só defendem seus próprios interesses, a Bíblia (a palavra de Deus) ainda oferece as melhores estratégias para a sua vida.

    Sem dúvida alguma é o melhor Manual de Conduta (especialmente o novo testamento) que existe até hoje.Confesso, até pouco tempo atrás eu carregava dentro de mim muito preconceito sobre a Bíblia, mas descobri (fazendo o que eu proponho no item 6) que é como comer brócolis e andar de bicicleta.

    É meio surreal comparar a Bíblia com Brócolis e Bicicleta, mas explico.

    7.1. Como uma criança pode dizer que não gosta de Brócolis, se ela nunca experimentou?

    A mesma coisa a Bíblia. Muita gente diz que não acredita, que foi escrita pelos homens, que é difícil de ler… Então eu pergunto: Mas você já leu? Já tentou aplicar algo e ver o resultado? Eu já e funciona!

    7.2. Como uma criança aprende a andar de bicicleta?

    Ela senta no banco, coloca as mãos no guidão, procura se equilibrar e pedala. E o que acontece depois? Ela cai, provavelmente se machuca, chora e diz que nunca mais vai andar de bicicleta novamente.

    E o que acontece depois?

    O processo se repete até que ela não caia mais. E quando isso acontece, ela se sente a criança mais feliz do mundo.

    Com a Bíblia funciona igualzinho, você faz tudo certo e alguém vai e te decepciona. Porém, como você é adulto e se acha muito ocupado e esperto, você diz: isso não funciona e desiste.

    Vou dizer novamente, não importa a sua religião Deus é contigo. E se quiser ler um livro de estratégias, leia a Bíblia. Eu tenho aprendido bastante.

  8. O sucesso não é linear.

    Acostume-se a falhar, errar e quebrar. Eu já quebrei, sei como é se sentir um lixo. O importante é o que se aprende com a experiência. Ninguém aprende a nadar sem “cair na água”, então se você quer ter sucesso, aprenda a lidar com os fracassos.

Por último, acredito que existam basicamente 2 tipos de pessoas no mundo. As que sentam, reclamam e não fazem nada. E as que se importam. Eu me importo.

Você se importa?

Gostou deste artigo, envie para alguém que você ama (agora, não depois…).